Make your own free website on Tripod.com

Home

A vida de Kaká | Raio - X | Fotos | Bate-Bola e Curiosidades | Turma de Kaká | Kaká no esportes | News | Outros sites legais | Escreva-me
A vida de Kaká
***Kaká***

Como o Kaká nasceu e virou o ídolo de muitas garotas no Mundo.

Ricardo Izecson dos Santos Leite nasceu dia 22 de abril de 1982 em Brasília,DF, e aos 4 anos ganhou um irmão, Rodrigo e se mudou para Cuiabá,MT. Com 7 anos mudou-se para São Paulo, onde morou em Perdizes. Hoje em dia Kaká vive em um apartamento no Morumbi, junto com sua mãe Simone, seu pai Bosco e seu irmão Rodrigo, perto do campo onde ele virou um ídolo.

Kaká nasceu em um lar evangélico da Igreja Apostólica Renascer em Cristo do Bairro Cambuci, onde foi batizado aos 14 anos de idade. Sua banda preferida é Resgate, conhecida no meio gospel por "A Banda dos Quatro Bispos" liderada pelo Zé Bruno. Kaká acredita que o acidente ocorrido em 30 de setembro de 2000 serviu para aumentar sua fé.
Ele viajou para Caldas Novas (GO),onde vivem os avós paternos,pois não poderia jogar pela equipe júnior (estava suspenso por ter tomado 03 cartões amarelos), e ao descer por um toboágua, bateu a cabeça no fundo da piscina. Levou 04 pontos, e ninguém se preocupou com a sua coluna, tanto que chegou a participar de 02 treinos, e se queixou de dores nas costas com os médicos do São Paulo. Na verdade, o acidente foi mais grave, pois rendeu uma fratura em parte da 6ª vértebra da coluna, e o jogador correu o risco de ficar paraplégico e abandonar de vez o futebol. Kaká teve que usar colete cervical por 50 dias, e teve que treinar por mais 10 dias para recuperar o condicionamento físico. Graças a Deus, ficou curado e sem problemas, e sempre que faz um gol, levanta as mãos pro céu e agradece a Deus por não ter ficado paralítico.

Kaká é míope de 2 graus em cada olho e quer fazer a cirurgia de correção da visão, pois já passou por alguns problemas com as lentes de contato. Ele também já usou aperelho fixo nos dentes e atualmente ele usa aparelho móvel como manutenção. Terminou os estudos (concluiu o ensino médio em 2000) e pretende fazer faculdade de Educação Física ou Administração de Empresas.

Kaká não sonhava em ser jogador de futebol, mais aos 8 anos de idade chamou a atenção do seu professor de Educação Física do Colégio Batista Brasileiro, que pediu para sua mãe leva-lo a uma escolinha de futebol. Ele foi para a escolinha do Sumaré, e lá, um chileno o indicou para o Alphaville Tênis Club. Neste periodo o time desputava a final de um campeonato com o São Paulo.O Alphaville perdeu o campeonato, mais a diretoria do São Paulo se interessou pelo mini-craque. Desde então seu pai tornou-se sócil do clube, e ele começou a treinar no São Paulo, Kaká estudava manhã, e treinava o resto do dia futebol de salão e de campo.

Aos 12 anos participou de uma peneira e entrou para a equipe infantil. Nesta época entrou para a Copa Reebok pelo Colégio Objetivo, e no mesmo ano foi destaqueda da equipe do Objetivo que trouxe o título de campeão de torneio realizado nos Estados Unidos.

No início de 2001, Kaká era reserva do Alysson no time de Juniores. A comissão técnica do São Paulo foi ao hotel onde os jogadores que disputavam a Copa São Paulo de Futebol Júnior estavam concentrados. Chegando lá, resolveram que o Alysson iria subir para os profissionais, porém, durante aquela semana, haveria um jogo decisivo para os juniores. Resolveram levar o Kaká, que agarrou a chance, virou profissional e é titular. Está lá até hoje.

Mas, sua grande virada aconteceu na noite do dia 07 de março de 2001, num "espetáculo" ocorrido no estádio do Morumbi, no último jogo das finais do Torneio Rio-SP, entre São Paulo x Botafogo-RJ. O Tricolor perdia por 1 a 0, quando o volante Fabiano foi substituido por, até então, um jogador desconhecido pela maioria dos torcedores, mas que, de forma impressionante, marcou 02 gols em 02 minutos!!! Gols estes que deram o título ao São Paulo, levou a torcida ao delírio e definitivamente tirou do anonimato aquele jogador com rosto de criança e jeito dócil.

A partir daí, Kaká só cresceu. Passou de promessa à realidade do São Paulo. Foi eleito o jogador revelação de 2001. É um jogador importantíssimo no esquema do São Paulo. Em 2001, jogou o mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira, e em 2002 realizou o sonho de jogar com a Seleção Principal. Foi convocado para alguns amistosos: jogou 10 minutos contra a Bolívia, e 90 minutos contra a Islândia, marcando, inclusive, um lindo gol... É, Kaká havia carimbado o seu passaporte para a Copa do Mundo de 2002, que aconteceria na Coréia do Sul e no Japão, mas faltava a confirmação do técnico Luiz Felipe Scolari no dia 06 de maio, data que seria anunciada a escalação dos 23 atletas que disputariam a Copa.

Neste dia, Kaká acordou cedo e foi para o São Paulo fazer tratamento médico, já que estava com o tornozelo machucado. Disse aos pais que ficaria o dia inteiro no Centro de Treinamento. Porém, quando eram mais ou menos 13:30hs, a campainha do seu apartamento tocou. Dona Simone, a mãe do Kaká, foi atender a porta e teve uma surpresa: Kaká estava ali para acompanhar a escalação junto com a sua família. Ligaram a televisão e aguardaram. De repente, Felipão anuncia: "Kaká, do São Paulo!" A partir daí, foi uma festa...

Kaká embarcou dia 12 de maio junto com a delegação brasileira, no aeroporto de Cumbica, rumo à Espanha. Durante o período que ficou no aeroporto, foi o jogador mais assediado pelos torcedores. Teve a gola de sua camisa riscada por fãs mais assanhadas. E como diz a mãe do Kaká: "Foi emocionante".

Com apenas 20 anos, Kaká era o caçula da "Família Scolari". Antes de embarcar na Coréia, a Seleção jogou outros amistosos contra Catalunha e Malásia (jogo em que Kaká jogou alguns minutos do 2º tempo).

Já em solo coreano, a Seleção estreou no Mundial contra a Turquia (2x1). Depois, jogou contra a China (4x0). Porém, o único jogo em que o Kaká entrou foi contra a Costa Rica. Ganhamos por 5 a 2. Kaká entrou aos 27 minutos do 2º tempo, onde jogou por apenas 20 minutos, não fez nenhum gol, mais jogou muito bem. Era mais um sonho realizado...

Na segunda fase, em solo japonês, a Seleção ganhou da Bélgica (2x0) pelas oitavas-de-final, Inglaterra (2x1) pelas quartas-de-final, e Turquia (1x0) pela semifinal. Mais uma vez, o Brasil estava em uma final de Copa do Mundo, pela 3º vez consecutiva (94, 98 e 2002).

Dia 30 de junho de 2002: o dia em que a terra parou :o) Grande final da Copa do Mundo, entre duas potências do futebol: Brasil x Alemanha. Um jogo esperado desde 1930, durante 16 campeonatos mundiais. Era o duelo entre o melhor ataque (Brasil) e a melhor defesa (Alemanha). Ganhou o ataque!!! Ronaldo, artilheiro do Brasil e da Copa, marcou 2 gols em Oliver Kahn. O Brasil sagrou-se pentacampeão mundial!! O único da história... Nossos jogadores comemoravam em campo, mas o que mais me emocionou foi ver o Kaká, o Edmílson e o Lúcio (três evangélicos), de mãos dadas e ajoelhados, prostrados, orando e agradecendo a Deus: DEUS É FIEL!!! Depois, todos ergueram a taça. Kaká chorava. Comemorava. Ele usava uma camiseta que estava escrito "I belong to Jesus" (Eu pertenço a Jesus). Durante a volta olímpica, colocaram o Kaká no pescoço de algum jogador, e ele ergueu a taça. O mundo viu: O KAKÁ É PENTACAMPEÃO MUNDIAL!!!

Na chegada ao Brasil, Kaká desfilou por sua terra natal (Brasília) e recebeu uma medalha de Honra ao Mérito, das mãos do Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso. Depois, desfilou no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Que grande história! Com apenas 20 anos, já viveu tantas coisas. E eu tenho certeza que vem mais por aí...



Este texto foi inspirado pelo site: www.kakazetes.cjb.net